Vacinação indevida

Há longos anos, como é de nosso conhecimento, que as 'maçãs podres' deste País ocupam bons cargos. Aproveitam-se da falta de atenção por parte do Povo, e da situação actual, para fazer o que é de suas conveniências.


Desta vez não são milhões de euros que desapareceram da vista do Estado, por enquanto, mas foram sim vacinas que farão falta a alguns doentes de risco e/ou idosos, que no entretanto, podem já ter falecido da doença por falta de vacina.


Da Segurança Social de Setúbal até à pastelaria adjacente ao INEM, é-nos perceptível a incompetência deste Governo, e da Task Force que foi nomeada para realizar o Plano de Vacinação Nacional e, que posto isto, deveria também garantir que este processo ocorra com a maior brevidade, dignidade, respeito das pessoas prioritárias e obediência possível. Coisa que não foi garantida pelo Governo. Temos conhecimento de autarcas, pelos meios de comunicação social, de directores de Hospitais, de lares ou de Santa Casas, a quem foram administradas a primeira dose, descabida e inoportunamente, e, consequentemente, a segunda.

Enquanto tudo isto acontecia mas nossas costas, o Director do Programa Nacional de Vacinação, Francisco Ramos, estava mais ocupado a rebaixar os votantes de um partido, num canal informativo, do que em apurar as circunstâncias. Claro... tudo isto com a condescendência do Governo Socialista que, aliás, não teve a decência de demitir o Director, como era de sua responsabilidade. Até para que, conseguissem honrar, uma vez na vida a palavra de protecção e justiça na Sociedade, que trocam facilmente por impunidade e uns favores.


Deixando o tópico das vacinas um pouco de lado e alargando os horizontes, fico ainda estupefacta quando vejo que passámos de um 'milagre' mundial, para o país do mundo com mais casos e mortes por milhão de habitantes.

Mas então, o que se passou, meus Senhores? Em que buraco caímos nós?

A gestão desta 'pandemia' tem muitas falhas a apontar, tais como:

1. A falta de meios nos hospitais, que parece ter aparecido com a Sars-cov, mas que, na realidade já se agrava desde a saída do Governo do Dr. Pedro Passos Coelho. Como sabem, a estratégia é velha e confesso que começa a ser cansativa. 6 anos após a retirada, o PS prefere deitar as culpas do seu mau trabalho para cima do Ex-PM, ao invés de "arregaçar as mangas e meter mãos à obra" (como diz a gíria popular). São 6 anos de desinvestimento no Serviço Nacional de Saúde, sem contar todos os outros que se somam desde o 25 de Abril.

2. As restrições à liberdade do sujeito e da comunidade são cada vez mais evidentes... Não podemos pedir um café ao postigo, mas podemos passear; não é possível comprar tabaco depois das 13:00, mas é possível comprar álcool nas superfícies comerciais; não é legível a compra de qualquer tipo de bebidas em take away e/ou em pastelarias/cafés; não pode haver permanência na via pública, é exigido o uso de máscara na rua e o recolher obrigatório. Muitas das restrições estão acima da Constituição da República Portuguesa, mas mesmo assim, os órgãos competentes não se designam a respeitá-la. São estas as situações que fazem o nosso País ficar mais pobre e idêntico à União Soviética. Talvez, por isso, tenhamos passado de uma "Democracia plena", para uma "Democracia com falhas", segundo o "The economist".

3. A distribuição de fundos comunitários e sociais, sejam eles meios tecnológicos para as crianças e os jovens terem acesso às aulas digitais, ou os diferenciados planos de Lay-off. Porque decidiu o Governo fechar as escolas, estando cientes que os alunos já perderam um ano da sua formação, e tendo os próprios feito com que os concursos para a compra dos meios fosse atrasada, prejudicando ainda mais a educação destes formandos que futuramente estarão encarregados de vários postos de trabalho, directa ou indirectamente ligados ao mundo de modo geral.

Porquê 'estrangular' o comércio e a restauração, sendo que menos de 2% dos dos contágios ( aprox. 10 mil casos de 755 mil) ocorreram dentro dessas portas? Os 'apoios dados' pelo Estado, servem nada mais, nada menos, para causar um endividamento empresarial colectivo, e caminhar a passos largos para uma estagnação, que esperemos, não se traduza em mais uma intervenção económica exterior.

5. Por último, realçar a cegueira ideológica que abrange todo este Regime Socialista.

António Costa, confrontado, afirmou numa entrevista recente ter assinado contracto com o sector privado da saúde, em Março de 2020, para que pudesse haver a extradição de doentes e, assim, o SNS ficasse mais aliviado. Em Novembro, questionada, a Ministra da Saúde disse não haver necessidade de chamar os privados a intervir. Meses mais tarde, é pedido auxílio internacional para o tratamento de doentes positivos à COVID, sem sequer terem verificado a disponibilidade do sistema privado, para receber estes doentes.

Já, na chegada do avião vindo da Alemanha com uma equipa médica e equipamentos, o nosso Governo pareceu ter ficado aborrecido porque a equipa Alemã se instalou num hospital privado e não num público.

Se todas as vidas realmente importassem, não deixavam morrer tantos encostados nos corredores sem ajuda, quando os privados estão às moscas.


Concluo dizendo que há que estar muito atentos ao poder que o Estado tem nas mãos erradas (como é o caso), e que temos de alertar a população para esta fantochada o mais rapidamente, conseguindo assim contornar a austeridade e dificuldades que nos esperam no futuro.

Isto faz-se com dois itens importantes, mas fáceis. O Povo e a verdadeira Oposição!!


Bem hajam,


Bruna Duarte.


Bruna Duarte.

11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

MARCELINO DA MATA

"Marcelino da Mata sucumbiu à pandemia. O militar português mais condecorado vivo. Já não. Em maio faria 81 anos. Mas afinal quem é Marcelino da Mata? Marcelino da Mata nasce a 7 de maio de 1940 na po

LIBERDADE

"Liberdade. Uma palavra. Um conceito. Ao longo dos tempos foi muito usada. O período onde se deu maior enfâse à palavra foi no decorrer da Revolução Francesa. “LIBERDADE, Igualdade, fraternidade” fora

 

© 2020 por Bloco de Direita.