©2019 por Bloco de Direita.

 
Buscar
  • Max Brito

Triângulo lusófono: Colonização foi um erro, ou não?

Neste episódio do triângulo lusófono com o Sam (Angola), Fábio (Brasil) e Brito (Portugal) faz-se uma retrospectiva sobre os efeitos da colonização ultramarina pelo Império Português desde o século XV até à sua queda em 1974.



É abordada a relação entre Brasil, Angola e Portugal. Aborda-se a cooperação com os reinos em Angola, e o desenvolvimento do Brasil através do método de capitanias. Sam quebra o mito sobre mestiçagem em elevado número, no qual prova que Portugal apenas a praticou em níveis semelhantes ao que se verifica por França ou Inglaterra no mesmo período. A grande diferença verifica-se na enorme compatibilidade cultural que permitiu tanto a Portugueses como Angolanos e Brasileiros quererem em conjunto criar uma sociedade lusófona ao longo de séculos.


Esta partilha de perspectivas demonstra que a colonização foi desejada pelos povos em três continentes diferentes. Com altos e baixos, que somando 500 anos foi francamente positiva. Você encontra esta conversa aqui: https://www.youtube.com/watch?v=Zd5ZlH0NQAY


Um bem haja,

Max Brito




Referências de livros sobre este tópico recomendados pelo Sam.


Brothers in Arms, Partners in Trade, Mark Meuwese : Trata das relações da Holanda no mundo Atlântico, de comercio e guerra, fala das aliança entre Holandeses com algumas tribos de Índios para combater os Portugueses e seus aliados índios no Brasil e em Angola.


Portugal e o Futuro, Spínola: Descreve uma confederação entre Portugal e as colónias, como possível saída do impasse colonial. Segredos da Descolonização de Angola,


ALEXANDRA MARQUES: Detalhes sobre o processo de transição do governo de transição até à independência, mostra os esforços dos 3 movimentos de libertação para atingir o poder absoluto e exclusivo.


Warfare in Atlantic Africa, 1500-1800, John K Thornton: Relate as guerras entre Portugal e os reinos africanos em Angola, mostra que apenas Angola foi o único local em África em que uma potência europeia fazia guerras de conquistas antes do século 18. Este período acabou em desastre com as duas derrotas catastróficas de Kitombo em 1670 e Matamba em 1681. Como resultado, Angola foi reduzida a uma série de entrepostos comerciais como o resto do Continente.


Angola Under the Portuguese: The Myth and the Reality: Livro com estudos estatísticos sobre mestiçagem nas diferentes colónias e alguns mitos do lusotropicalismo. Mostra que a taxa de mestiçagem nas colónias portuguesas surgia do défice de mulheres Europeias ao longo do tempo, sendo invertida com imigração maciça no século 20. Mesmo que tivesse aumentado o numero de mestiços devido ao maior número de colonos brancos, ainda assim os mestiços Angolanos nunca foram suficientes em número para constituir uma classe social própria como os Cap Coloreds na África do Sul.

80 visualizações